PT EN
Quero Visitar Quero Expor

Todas Notícias Voltar

Interplast na web - fontes diversas

Publicado em 22/08/2018 - 09:53  

Thumb post image

Feiras do Brasil (São Paulo-SP)

20/08/2018 00:00:00

Interplast e EuroMold superam expectativas e devem gerar R$ 260 milhões em negócios
Feira recebe 28 mil visitantes de todas as regiões do Brasil e de outros 12 países

O clima de surpresa e satisfação foi geral entre as 400 marcas expositoras da Interplast – Feira e Congresso da Integração da Tecnologia do Plástico, e da EuroMold – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos, realizadas de 14 a 17 de agosto, em Joinville, SC. A estimativa de negócios deve ultrapassar R$ 260 milhões em contratos assinados durante as feiras ou de contatos iniciados nos eventos e que deverão ser consolidados nos próximos 12 meses, superando a expectativa inicial da organização.

O número de visitantes atingiu a marca de 28 mil pessoas, vindas de 24 estados, de 683 diferentes cidades, abrangendo todas as regiões do país, com destaque para SC, PR e RS, seguido de São Paulo, dos outros estados do Sudeste e do Nordeste. Além disso, foram registrados visitantes de outros 12 países, da América do Sul, vindos da Argentina, Chile, Equador, Paraguai e Uruguai, e de outros continentes da China Espanha, EUA, Inglaterra, Itália e Tailândia. A qualidade dos visitantes está evidente no perfil identificado no evento. 13% são diretores, 10% sócios ou proprietários e 11% gerentes. A maioria veio em busca de máquinas, produtos acabados, matéria-prima, processos, ferramentas e dispositivos. 25% do público tem participação na decisão final de compras, 21% pesquisam produtos e soluções, e 15% recomendam. O segmento com maior presença foi a indústria de embalagens, engenharia, automotiva e plásticos para construção civil.

Richard Spirandelli, diretor da Messe Brasil avalia que o clima entre os expositores é altamente positivo. “A feira cumpriu o seu papel de relacionamento, negócios e capacitação, consolidando-se como o investimento em marketing B2B mais completo por ser a ferramenta que gera mais credibilidade nas negociações, pois nada substitui o face a face”, argumenta.

Em relação a edição de 2016, os eventos tiveram um crescimento de 8% em área de exposição, 30% em volume de negócios e 25% em número de visitantes. “Voltamos aos resultados registrados em 2014, uma fase anterior a crise do mercado”, relembra Spirandelli. Ele destaca ainda que o evento é o único do Brasil que concentra a cadeia completa do segmento plástico em um único espaço: fornecedores de moldes, matéria-prima, máquinas e equipamentos.

Eduardo Cansi, diretor da Apta, fornecedor de resinas termoplásticas que participa desde a primeira edição da Interplast, destacou o aumento de público e o registro de clientes de todo o Brasil. “Essa foi a melhor edição de toda a história da Interplast. Registramos casos de clientes que nos visitaram em um dia e fecharam o pedido no dia seguinte”, destaca. “A feira teve os três indicativos de qualidade de um evento: oportunidade de conhecer novos clientes, oportunidades de negócios e relacionamento com clientes e fornecedores”, comemora.

Jean Cardoso, Ceo da Alltech, fornecedora de soluções para ferramentarias, máquinas para segmento plástico e serviços para a indústria, está feliz e surpreso com os resultados da feira. “A receptividade foi excelente, inclusive consolidamos negócios e estamos otimistas com as possibilidades de novas oportunidades. Os sinais de retomada da economia são claros, pois já crescemos 70% nas vendas em relação ao mesmo período de 2016”, destaca.

Para Glauco Machado, gerente de vendas da Romi, a feira teve uma visitação de qualidade 80% superior a edição passada. “Recebemos visitas com interesse em produtos de todos os segmentos que atuamos: máquinas de injeção, máquinas de sopro e ferramentas. Inclusive consolidamos negócios na feira com clientes de SC, PR e SP”, enfatiza.

A Karina, fornecedora de matéria-prima trouxe lançamentos para a feira e observou boa receptividade do mercado. “Recebemos clientes de todos os segmentos que atuamos e realizamos contatos com empresas do Mercosul e dos Estados Unidos. A feira foi uma grata surpresa”, acrescenta.

Eventos simultâneos

Na entrada da feira, um dos pontos que mais chamou a atenção do público foi a Ilha da Reciclagem com demonstração do circuito de consumo e reciclagem – máquinas e equipamentos utilizados – e a importância de reciclar 100% do plástico – em especial o PS e o EPS (isopor®), além de conscientizar o público sobre a PNRS – Política Nacional de Resíduos Sólidos. O Fórum Circular, que apresentou cases e exemplos de empresas que propõe soluções de reciclagem, abrangeu 30 pessoas.

Um dos eventos que mais chamou atenção foi o IIoT Plástico que a ABII - Associação Brasileira de Internet Industrial (abii.com.br), promoveu pela primeira vez no Brasil, em uma feira. No debate as soluções da indústria 4.0 específicas para o segmento plástico, incluindo tecnologias e cases de empresas. O evento, realizado em parceria com a Messe Brasil e com o apoio da ACATE Vertical Manufatura, reuniu 60 pessoas.

O Cintec Plásticos realizado pela Unisociesc reuniu 300 pessoas nas 12 palestras e 40 pessoas nos seis minicursos. Já os 21 workshops realizados pelos expositores reuniram cerca de 600 participantes. O PETtalk foi outro evento de sucesso que contou com a presença de 100 pessoas, em dois dias de palestras.

Rodada de Negócios

A Rodada de Negócios realizada durante as feiras, ampliou a possibilidade de consolidar parcerias e contratos. Foram promovidas 413 reuniões de negócios entre empresários que demandam e ofertam produtos e serviços, com a participação de 78 pessoas de cinco diferentes estados. Na mesa de negociações participaram 18 empresas compradoras e 60 fornecedores. Durante o evento foram consolidados R$ 3,8 milhões em negócios, o que deve ser ampliado para R$ 6 milhões nos próximos seis meses.

André Barbosa, responsável por Compras da Irizar, está satisfeito com os contatos realizados com possíveis fornecedores. “Conheci novas empresas do setor plástico e estamparia com boas possibilidades de negócios”, comenta.

CIMM (Florianópolis-SC)

21/08/2018 17:50:00

Interplast e EuroMold superam expectativas e devem gerar R$ 260 milhões em negócios
Feira recebe 28 mil visitantes de todas as regiões do Brasil e de outros 12 países
O clima de surpresa e satisfação foi geral entre as 400 marcas expositoras da Interplast - Feira e Congresso da Integração da Tecnologia do Plástico, e da EuroMold - Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos, realizadas de 14 a 17 de agosto, em Joinville, SC. A estimativa de negócios deve ultrapassar R$ 260 milhões em contratos assinados durante as feiras ou de contatos iniciados nos eventos e que deverão ser consolidados nos próximos 12 meses, superando a expectativa inicial da organização.
O número de visitantes atingiu a marca de 28 mil pessoas, vindas de 24 estados, de 683 diferentes cidades, abrangendo todas as regiões do país, com destaque para SC, PR e RS, seguido de São Paulo, dos outros estados do Sudeste e do Nordeste. Além disso, foram registrados visitantes de outros 12 países, da América do Sul, vindos da Argentina, Chile, Equador, Paraguai e Uruguai, e de outros continentes da China Espanha, EUA, Inglaterra, Itália e Tailândia. A qualidade dos visitantes está evidente no perfil identificado no evento. 13% são diretores, 10% sócios ou proprietários e 11% gerentes. A maioria veio em busca de máquinas, produtos acabados, matéria-prima, processos, ferramentas e dispositivos. 25% do público tem participação na decisão final de compras, 21% pesquisam produtos e soluções, e 15% recomendam. O segmento com maior presença foi a indústria de embalagens, engenharia, automotiva e plásticos para construção civil.
Continua depois da publicidade
Richard Spirandelli, diretor da Messe Brasil avalia que o clima entre os expositores é altamente positivo. ?A feira cumpriu o seu papel de relacionamento, negócios e capacitação, consolidando-se como o investimento em marketing B2B mais completo por ser a ferramenta que gera mais credibilidade nas negociações, pois nada substitui o face a face?, argumenta.
Em relação a edição de 2016, os eventos tiveram um crescimento de 8% em área de exposição, 30% em volume de negócios e 25% em número de visitantes. ?Voltamos aos resultados registrados em 2014, uma fase anterior a crise do mercado?, relembra Spirandelli. Ele destaca ainda que o evento é o único do Brasil que concentra a cadeia completa do segmento plástico em um único espaço: fornecedores de moldes, matéria-prima, máquinas e equipamentos.
Eduardo Cansi, diretor da Apta, fornecedor de resinas termoplásticas que participa desde a primeira edição da Interplast, destacou o aumento de público e o registro de clientes de todo o Brasil. ?Essa foi a melhor edição de toda a história da Interplast. Registramos casos de clientes que nos visitaram em um dia e fecharam o pedido no dia seguinte?, destaca. ?A feira teve os três indicativos de qualidade de um evento: oportunidade de conhecer novos clientes, oportunidades de negócios e relacionamento com clientes e fornecedores?, comemora.
Jean Cardoso, Ceo da Alltech, fornecedora de soluções para ferramentarias, máquinas para segmento plástico e serviços para a indústria, está feliz e surpreso com os resultados da feira. ?A receptividade foi excelente, inclusive consolidamos negócios e estamos otimistas com as possibilidades de novas oportunidades. Os sinais de retomada da economia são claros, pois já crescemos 70% nas vendas em relação ao mesmo período de 2016?, destaca.
Para Glauco Machado, gerente de vendas da Romi, a feira teve uma visitação de qualidade 80% superior a edição passada. ?Recebemos visitas com interesse em produtos de todos os segmentos que atuamos: máquinas de injeção, máquinas de sopro e ferramentas. Inclusive consolidamos negócios na feira com clientes de SC, PR e SP?, enfatiza.
A Karina, fornecedora de matéria-prima trouxe lançamentos para a feira e observou boa receptividade do mercado. ?Recebemos clientes de todos os segmentos que atuamos e realizamos contatos com empresas do Mercosul e dos Estados Unidos. A feira foi uma grata surpresa?, acrescenta.
Eventos simultâneos
Na entrada da feira, um dos pontos que mais chamou a atenção do público foi a Ilha da Reciclagem com demonstração do circuito de consumo e reciclagem - máquinas e equipamentos utilizados - e a importância de reciclar 100% do plástico - em especial o PS e o EPS (isopor®), além de conscientizar o público sobre a PNRS - Política Nacional de Resíduos Sólidos. O Fórum Circular, que apresentou cases e exemplos de empresas que propõe soluções de reciclagem, abrangeu 30 pessoas.
Um dos eventos que mais chamou atenção foi o IIoT Plástico que a ABII - Associação Brasileira de Internet Industrial (abii.com.br), promoveu pela primeira vez no Brasil, em uma feira. No debate as soluções da indústria 4.0 específicas para o segmento plástico, incluindo tecnologias e cases de empresas. O evento, realizado em parceria com a Messe Brasil e com o apoio da ACATE Vertical Manufatura, reuniu 60 pessoas.
O Cintec Plásticos realizado pela Unisociesc reuniu 300 pessoas nas 12 palestras e 40 pessoas nos seis minicursos. Já os 21 workshops realizados pelos expositores reuniram cerca de 600 participantes. O PETtalk foi outro evento de sucesso que contou com a presença de 100 pessoas, em dois dias de palestras.
Rodada de Negócios
A Rodada de Negócios realizada durante as feiras, ampliou a possibilidade de consolidar parcerias e contratos. Foram promovidas 413 reuniões de negócios entre empresários que demandam e ofertam produtos e serviços, com a participação de 78 pessoas de cinco diferentes estados. Na mesa de negociações participaram 18 empresas compradoras e 60 fornecedores. Durante o evento foram consolidados R$ 3,8 milhões em negócios, o que deve ser ampliado para R$ 6 milhões nos próximos seis meses.
André Barbosa, responsável por Compras da Irizar, está satisfeito com os contatos realizados com possíveis fornecedores. ?Conheci novas empresas do setor plástico e estamparia com boas possibilidades de negócios?, comenta.

Página 3 (Balneário Camboriú-SC)

21/08/2018 10:00:00

Economia na Semana
Editoria/Coluna/Seção/Autor: Augusto Cesar Diegoli
20 anos em Brusque
A unidade de Brusque da BorgWarner celebrou 20 anos de operação na última semana com reconhecimento aos cerca de 150 funcionários e parceiros de negócios. Ali são produzidos, por ano, cerca de 500 mil motores de partidas, que abastecem grandes montadoras, como GM e Hyundai, no segmento leve, e Mercedes, Ford e Volkswagen, no pesado. Por integrar a divisão PowerDrive Systems da multinacional americana, a planta do Vale terá papel importante na estratégia global da companhia diante das perspectivas de crescimento do mercado de veículos híbridos e elétricos.

Estratégia global passa pelo Vale
A BorgWarner desembarcou no Vale em 2015 ao comprar outra multinacional que mantinha fábrica em Brusque, a Remy. A chegada ocorreu em um período difícil para o setor automotivo no Brasil, mas o cenário vem melhorando. O mercado está voltando, mas ainda em patamares muito distante de onde estava entre 2011 e 2013, que foi o pico. A planta local fatura R$ 100 milhões ao ano e integra uma rede global com operações em 17 países e mais de 27 mil funcionários.

Mais com menos
O viés do momento atual é de otimizar recursos e ter máquinas eficientes. Fazer mais com menos. E aí o processo de inovação é necessário. Brincamos dizendo que o Brasil é “mato alto”: a máquina “fala”, traz vários dados e o empresário não escuta. Os equipamentos geram informações jogadas fora. É vital trabalhar para que se tenha o melhor resultado operacional daquele equipamento, que pare menos e gere menos problema de qualidade. E isso afeta custos. Se tem um equipamento que gera menos problema de qualidade, que consome menos energia, faz mais num turno, você se torna mais eficiente.

Secmasc em Florianópolis
Dias 24 e 25 deste mês, acontece a 8ª edição do Secmasc (Seminário de Conciliação, Mediação e Arbitragem de Santa Catarina). Este ano, o evento volta para Florianópolis e acontece no Auditório Primavera do Impact Hub Floripa, na Rodovia José Carlos Daux, 4159 bairro Saco Grande. A palestra final acontece, no sábado 25, com o renomado advogado Carlos Alberto Carmona, de São Paulo, um dos integrantes da comissão que elaborou a Lei 9307/96, mais conhecida como Lei da Arbitragem no Brasil. As inscrições para o evento podem ser feitas pelo site: www.fecema.org.br/secmasc.

Havan investe mais em Barra Velha
Depois de comprar 75 mil m2 de um terreno da Altona, em Barra Velha, no ano passado, a Havan fez nova proposta à empresa de Blumenau para adquirir outra fatia da área, que originalmente tinha 1,8 milhão de m2, esta ainda maior, de 425 mil m2. A rede varejista, com sede em Brusque, se dispõe a pagar R$ 25,5 milhões pelo espaço. A ideia é concentrar toda a operação logística da Havan em Barra Velha. Se confirmada, a aquisição de mais esta parte do terreno dobraria a área destinada ao centro de distribuição da rede varejista no município de Barra Velha, para 800 mil m2. A expansão é necessária para dar conta do projeto de crescimento de lojas. A meta é chegar a 200 lojas em 2022. Naquele local, a Altona construiria uma nova fábrica, deixando o atual parque fabril de Blumenau.

Mais empregos
O grupo têxtil Pasquini, de São José dos Campos (SP), se prepara para abrir um parque fabril em Itajaí, bem próximo à divisa com Brusque. As instalações estarão prontas até o fim do ano e a expectativa é de que a empresa abra 300 vagas. As primeiras começaram a ser oferecidas nesta semana no balcão do emprego de Itajaí, em diversos setores, de designer a operador de fábrica.

Comunicação
Com dívidas de R$ 1,6 bilhão, o Grupo Abril, responsável pelas revistas Veja e Exame, protocolou pedido de recuperação judicial. A companhia passa por um processo de reformulação que vem resultando na demissão de profissionais e encerramento de vários títulos editoriais.

Condecoração
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) conferiu ao brusquense Walter Orthmann, a medalha da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho. Ele completou 80 anos de tempo de serviço prestado à mesma empresa (Renauxview) e foi incluído no Guinness, o livro dos recordes. A concessão da Comenda foi proposta pelo ministro Alexandre Ramos, à presidente do TRT-SC, que prestigiou o ato.

Pistolagem
Parceria da impunidade, a cultura da pistolagem assombra o Brasil há tempos. A crença de que matar é fácil e de que o crime compensa produziu no País assassinos como Júlio Santana, matador profissional desde os 17 anos. Ele entrou no ofício levado pelo tio Cícero, que também lhe ensinou a rezar dez “Ave-marias” e vinte “Pai-nossos” depois de cada execução. Foram nada menos que 492 pessoas assassinadas, das quais Julião catalogou 487. Ele marcou cada uma em sua macabra “caderneta da morte”. Ali anotava o nome do mandante e da vítima, o valor pago e onde efetuou o “serviço”. Só não matou gestantes e outros pistoleiros. Não aceitava “fiado” e nem tirava a vida de quem estivesse dormindo. Fez fama em Porto Franco, cidade à beira do Rio Tocantins, no Estado do Maranhão. Júlio Santana fez de sua profissão um trabalho comum. Hoje está aposentado.

Duplicação finalizada
O secretário Paulo França espera concluir a duplicação da Rodovia Antônio Heil (SC-486) entre Brusque e Itajaí até o fim do ano. O que vai ficar para 2019 é a intersecção com a BR-101, obra grande que deve durar algo em torno de um ano.

Turismo
A Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa de SC aprovou projeto de lei que institui a Rota Turística Caminhos de Santa Paulina. O roteiro, que inclui cidades por onde passou a religiosa, integra Balneário Camboriú, Camboriú, Canelinha, Tijucas, São João Batista e Nova Trento. O projeto agora seguirá a plenário.

Alerta
O advogado e professor Osvaldo Agripino discorda do caráter simplista de uma matéria, quando alega que é mais complexo quando se trata de um Ministro de corte superior em um país com mais de 110 milhões de processos em tramitação. Mestrado ou doutorado são condições necessárias, mas não suficientes para ser ministro de uma corte superior. É preciso mais: moralidade, experiência destacada em matérias de competência da corte superior, dentre outros requisitos. É preciso repensar o modelo, que está falido. Vejam a insegurança institucional no sistema.

Energia
A conta de luz dos catarinenses vai ficar 13,86% mais cara a partir do dia 22 deste mês. O percentual de reajuste foi confirmado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Pesaram no aumento as altas com encargos setoriais e a pouca chuva que caiu nos últimos meses, o que encareceu a geração de energia.

Economia
Uma cartilha sobre “entenda a economia – dicas para o consumo consciente” começou a ser distribuída pelo Conselho Regional de Economia de SC na campanha em defesa da economia doméstica que marcou o dia do economista. O Conselho está empenhado em orientar as pessoas sobre aspectos práticos de saúde financeira.

Guabiruba sai na frente
Quem passa pelo município de Guabiruba observa que as extremosas já foram podadas em época correta e atualmente já estão todas brotando a espera de meados de novembro quando devem florescer. As cidades também se fazem com belos jardins o que encanta a população e visitantes. Belo exemplo.

Rodovia duplicada
Está sendo apresentado o projeto de duplicação da rodovia Ivo Silveira (SC-108) entre Gaspar e Brusque. A consulta pública está sendo organizada pelo Deinfra. O projeto está sendo elaborado pelo consórcio Beck de Souza/MPB, contratado por meio de licitação e financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Uma vez promovida a consulta pública o projeto deve ser finalizado até o final do ano. Com isso, a obra deve ser licitada em 2019. O projeto prevê a duplicação de 17 quilômetros. Ainda não há estimativa de custo.

Rotas alternativas
Com a duplicação da rodovia Ivo Silveita (SC-108), a ser executada, e da rodovia Antônio Heil (SC-486), que deve ser concluída até o fim do ano, motoristas de Blumenau, do Médio e do Alto Vale terão mais uma opção para chegar ao litoral. Em uma estimativa, saindo do complexo do Sesi, em Blumenau, em direção a Balneário Camboriú, foram anotadas três opções: 64,1 quilômetros em 57 minutos pela BR-470; 56 quilômetros em 58 minutos pela rodovia Jorge Lacerda (SC-412) e 60 quilômetros em uma hora e seis minutos pela Ivo Silveira e Antônio Heil. É bem provável que os tempos diminuam com a conclusão das obras em andamento e as que ainda serão executadas. Vale lembrar que a BR-470 está sendo duplicada e a Jorge Lacerda passa por revitalização entre Gaspar e Itajaí.

Sem pontos facultativos
Pomerode não terá mais ponto facultativo no serviço público municipal. Os vereadores aprovaram projeto de lei encaminhado pelo prefeito depois que um projeto de iniciativa popular foi rejeitado. A cidade é a primeira do país a proibir a prática de folgas remuneradas por lei. A Associação Empresarial de Pomerode foi uma das entidades que defenderam a ideia e mobilizaram a comunidade em abaixo assinado que deu origem ao projeto de iniciativa popular.

Lunelli em Luiz Alves
O Grupo Lunelli já buscava uma parceria com alguma camisaria antes de a Restoque anunciar, em abril, o fechamento da antiga fábrica da Dudalina em Luiz Alves. Os ativos deixados pela gigante varejista, uma área pronta para receber uma linha de costura e, principalmente, pessoas qualificadas para o serviço, atraíram a empresa, que alugou parte do espaço e iniciou as operações no município em 24 de julho. O objetivo é centralizar a produção da marca Hangar 33, uma das cinco que compõem o portfólio do grupo que hoje tem 16 fábricas e emprega 4,3 mil funcionários e faturou R$ 720 milhões no ano passado. A meta é triplicar o número de funcionários em Luiz Alves em apenas oito meses, dos atuais 30 para 100, e o Grupo estuda novas fusões e aquisições.

Melhores para se trabalhar
Duas empresas que nasceram no Vale estão na edição de 2018 da tradicional lista das melhores para se trabalhar no País feita pela revista Época Negócios e pelo Instituto Great Place To Work. A Cooperativa de Crédito Viacredi ficou na 15ª posição entre as grandes companhias, enquanto a BN Papéis, de Benedito Novo, aparece em destaque entre as médias. O ranking é uma espécie de termômetro de boas práticas de gestão de pessoas.

Crescimento
A Havan divulgou ter alcançado crescimento de 40% no primeiro semestre deste ano. Neste período, a varejista de Brusque abriu mais quatro lojas. Outras 10 estão previstas ainda em 2018, nas cidades de São José, São Bento do Sul, Biguaçu e Lages, totalizando 120 unidades, geração de mais 2 mil empregos e expectativa de faturamento de R$ 7 bilhões. A rede tem planos de chegar a 200 lojas até 2022.

... e diversifica investimentos
Apesar de a expansão da rede de lojas ser prioridade, o proprietário da Havan vem diversificando investimentos, que vão além do varejo. Recentemente anunciou a criação de um centro de treinamento focado em esportes eletrônicos. A empresa também tem projetos de pequenas centrais hidrelétricas no Rio Grande do Sul e está bancando metade da obra do One Tower, em construção pela FG Empreendimentos em Balneário Camboriú e que será depois de pronto, o maior edifício do Brasil, com mais de 70 andares.

Dohler
As vendas líquidas da Dohler, de Joinville, do segmento têxtil cama, mesa, banho e decoração, no semestre deste ano, somaram R$ 225,7 milhões, contra R$ 215 milhões em igual período do ano passado. A empresa teve lucro líquido no semestre de R$ 16,9 milhões. No mesmo período de 2017, o lucro foi de R$ 12,5 milhões. O Patrimônio Líquido (Capital Social e Reservas) soma R$ 550 milhões em 30 de junho.

Menos desemprego
Santa Catarina manteve, no segundo trimestre do ano, o status de Estado com a menor taxa de desemprego no Brasil. O índice, que era de 7,5% no mesmo período de 2017, recuou para 6,5% em 2018. A queda de um ponto percentual é maior do que a vista na média nacional, que foi de 13% para 12,4%. Os dados foram divulgados pelo IBGE.

Varejo
A Karsten inaugura dia 30 deste mês uma nova loja em Florianópolis, a sétima da empresa têxtil de Blumenau. O espaço vai funcionar na Avenida Beira-Mar Norte.

Expansão do negócio
Um dos grandes desafios de qualquer empresário é identificar oportunidades para fazer o negócio crescer. O empreendedor quer buscar novos mercados e alcançar o retorno do investimento logo no primeiro ano. Contudo, além das oportunidades, também há riscos na hora de expandir. Ampliar a estrutura da empresa, abrir uma nova loja, contratar mais funcionários ou, até mesmo, criar um novo produto demandam um planejamento bem estruturado e, também, um investimento inicial. O principal ponto a ser analisado é a identificação das tendências econômicas e de consumo. Não adianta expandir o negócio se o mercado e o cliente não estão prontos para recebê-lo.

Lavanderia
Apesar de o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ter recomendado, ainda em 2006, aos tribunais estaduais a criação de varas especializadas em lavagem de dinheiro e organização criminosa, pouco foi feito desde então. Pesquisa da Transpar~encia Internacional mostra que só existem no país sete varas, das quais uma no TJ-SC. Espantoso: dois dos maiores tribunais estaduais (de São Paulo e Rio de Janeiro), não possuem uma vara deste tipo.

Tratamento do Câncer de Tireoide com Iodo
A Clínica de Oncologia Reichow é a única no Vale do Itajaí a disponibilizar a internação para a iodoterapia. Terapia com iodo radioativo é usada no controle de tumores diferenciados da glândula tireoide. O objetivo deste tratamento, que combate as células cancerígenas presentes na tireoide é destruir as células que ainda restaram após a cirurgia (tereoidectomia) e diminuir a chance de recidiva do câncer. A Clínica, localizada em Blumenau, conta com uma estrutura física moderna, uma equipe multidisciplinar especializada e humanizada para seu tratamento.

Dica do gerente
O gerente de banco é a principal fonte de informação dos brasileiros na hora de escolher um investimento, segundo uma pesquisa da Anbima. Das pessoas que aplicam em produtos financeiros, 41% disseram buscar informações presencialmente com esse profissional. Os consultores em geral recomendam não deixar para fazer investimentos só com o gerente de banco pois suas recomendações são limitadas a produtos e interesses das instituições financeiras em que trabalham.

Cenário otimista
Apesar dos impactos da paralisação dos caminhoneiros, em maio deste ano, gradativamente a economia de Santa Catarina mostra sinais de retomada. Levantamento mais recente do IBGE, a Pesquisa Mensal do Comércio revelou que o volume de vendas do varejo catarinense aumentou 9,5% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Se analisados os meses de maio e junho, com os reflexos das barreiras nas rodovias, os resultados foram negativos para o Estado, mas ainda assim não impactaram no bom saldo do acumulado do semestre. Os setores que se destacaram e puxaram as vendas catarinenses nos seis primeiros meses de 2018 foram artigos de uso pessoal e doméstico que registrou alta de 16,5% no período e supermercados com 14,2%, o que mostra um otimismo dos consumidores.

Calçadas com asfalto
Mais barato e prático, o asfalto será testado como matéria prima para as calçadas feitas pela Prefeitura de Brusque. O uso desse material para passeios públicos já é realidade há muito tempo na Alemanha, país que serve de modelo para o município. O governo brusquense espera reduzir o custo de R$ 36 para R$ 16 o metro quadrado.

Barão maior
Vai ser ampliada em 4 mil m2 a estrutura da Escola Barão, no Centro de Blumenau. A tradicional instituição de ensino, que pertence a Rede Sinodal da IECLB, vai erguer duas edificações onde hoje está o prédio do Hotel City. Um dos prédios será usado para a educação infantil e o outro, maior, para o ensino médio. A ideia é atender à nova proposta para ensino de adolescentes que exige salas mais amplas, laboratórios e áreas de convivência.

Interplast
A Ilha da Reciclagem de Plástico, reunindo empresas, entidades e profissionais para demonstrar o ciclo de vida do plástico, foi um dos temas em destaque da Interplast – Feira e Congresso de integração da Tecnologia de Plástico, realizada em Joinville, na última semana. A Termotécnica, maior recicladora de isopor da América Latina, teve presença destacada no evento. Em defesa da sustentabilidade, defende que é inadmissível nos dias de hoje descartar o plástico em lixo comum.

Bons negócios
Encerrada mais uma edição da Pronegócio, em sua 46ª edição, organizada pela Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região, em parceria com o Sebrae-SC, a rodada contou com 173 segmentos participantes nos setores feminino, masculino e infantil, além de 14 empresas com produtos de pronta-entrega. Cerca de 270 empresas, que correspondem a 650 compradores, participaram desta edição, ao longo de seus cinco dias de realização, na Sociedade Santos Dumont. Agora, a entidade inicia os preparativos para a 47ª edição, que será de Outono/Inverno 2019. O evento acontece de 12 a 15 de novembro, também no Santos Dumont, em Brusque.

Satélite
Itajaí será a primeira cidade de Santa Catarina a contratar um serviço de identificação de vazamentos na rede de água por meio de satélite. A tecnologia é de uma empresa de Israel, que promete precisão de 92% no monitoramento e localização de vazamentos em até 4,5 metros de profundidade. O custo será de R4 320 mil ao ano. O sistema diminuirá a perda de água tratada e pode levar à redução das tarifas.

Primeiro berro
Uma das primeiras manifestações públicas do novo presidente da Fiesc, foi o desgosto pela elevação, para a indústria, de 15% no preço da energia elétrica, um dos principais insumos do setor, que não só vai pressionar os custos de produção como prejudicar a retomada da economia. O presidente registrou que há dois meses houve um salto de 26% no preço do gás natural. Com isso registramos que fica difícil produzir no Brasil e competir com outros países. O Paraguai está de braços abertos esperando pelos empresários descontentes. Oferece incentivos, energia bem mais em conta e outros atrativos, como mão de obra e encargos menos onerosos.

Incentivos para novos hotéis
Balneário Camboriú vai discutir mudanças no Plano Diretor para incentivar a instalação de novos hotéis e também benefícios fiscais para a requalificação dos estabelecimentos de hospedagem mais antigos. A proposta partiu do Instituto + BC, entidade formada por empresários, especialmente da construção civil e tenta reverter um problema histórico: a demolição de hotéis para dar espaço à construção de prédios residenciais. Nos últimos anos, pelo menos 10 sucumbiram ao “canto da sereia” da indústria da construção civil. A rede hoteleira é vista como “porta de entrada”, um primeiro contato entre o turista e a cidade que pode influenciar em futuros negócios, segundo o coordenador do Instituto + BC, empresário Nivaldo Pinheiro.

Despesas médicas
As deduções com despesas médicas sempre estiveram na lista da Receita Federal como um dos itens que mais levam à malha fina. Hoje, há diversas formas de cruzar os dados entre contribuintes, médicos, clínicas e planos de saúde. Além da declaração enviada pelos convênios com a lista de todos os pagamentos, o Fisco exige que os médicos particulares declarem o CPF de seus pacientes. Quando há despesas muito altas, a Receita também costuma jogar a declaração na malha para que o contribuinte prove o que gastou. É preciso ter todos os recibos.

Mercados de trabalho
Os MASCs abrem novos mercados de trabalho para advogados. Entre as vantagens de ser árbitro ou mediador estão a flexibilização na carga horária, possibilidade de atuar em várias empresas, um novo mercado de trabalho e uma forma eficaz e rápida de resolver o conflito do cliente. Com a crescente popularização dos Métodos Adequados de Solução de Conflitos (MASCs), o campo de atuação para advogados e outros profissionais que trabalham na área tem aumentado cada vez mais. Negociação, conciliação, mediação e arbitragem ampliam o mercado de trabalho de diversas formas, ao contrário do que muitos ainda receiam.Não é perda de mercado, mas sim ampliação.

Visite uma Câmara de Mediação e Arbitragem
Tire suas dúvidas. Visite uma Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem e leve suas pendências para uma solução rápida, econômica e sigilosa. Você, empresário, vai se surpreender.


Simpesc (Joinville-SC)

21/08/2018 14:21:13
TERMOTÉCNICA - Empresários do RJ e AL visitam e realizam network 

Editoria/Coluna/Seção/Autor: Maris
Uma comitiva formada por 20 profissionais, entre empresários, gestores e lideranças do setor plástico, integrantes da FIRJAN - Federação das Indústrias do Rio de Janeiro; do SIMPERJ - Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro; e empresários de Maceió (AL) realizaram uma visita à Termotécnica.
O objetivo do grupo, que veio à cidade para participar da Interplast, foi compartilhar conhecimento e boas práticas nas áreas de inovação, gestão e sustentabilidade, além de prospectar oportunidades e negócios. Eles foram acompanhados pelo presidente da empresa, Albano Schmidt, e pela diretora de Operações, Regina Zimmermann.
Sobre a Termotécnica
A Termotécnica é a maior indústria transformadora de EPS da América Latina e líder no mercado brasileiro deste segmento. Produz soluções para Embalagens e Componentes, Conservação, Agronegócios, Cadeia de Frio, Movimentação de Cargas e Construção Civil.
Conquistou espaço, em 2015 e 2016, no Guia Exame de Sustentabilidade. Em 2015, o Guia elegeu a Termotécnica a empresa mais sustentável do ano no Brasil na categoria Química e destacou sua atuação na categoria Gestão de Resíduos. Além disso, desde 2014, figura entre as 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar no Brasil, segundo a Revista Você SA.
Aos 56 anos, tem sua trajetória marcada pelo empreendedorismo, desenvolvimento tecnológico e respeito ao meio ambiente. Com matriz em Joinville (SC), possui unidades de produtivas e de reciclagem em Manaus (AM), Petrolina (PE), Rio Claro (SP) e São José dos Pinhais (PR).
Mais informações: www.termotecnica.com.br
Fonte: EDM Logos


César Diegoli (Brusque-SC)

18/08/2018 21:56:00

Economia & Negócios 

20 anos em Brusque
A unidade de Brusque da BorgWarner celebrou 20 anos de operação na última semana com reconhecimento aos cerca de 150 funcionários e parceiros de negócios. Ali são produzidos, por ano, cerca de 500 mil motores de partidas, que abastecem grandes montadoras, como GM e Hyundai, no segmento leve, e Mercedes, Ford e Volkswagen, no pesado. Por integrar a divisão PowerDrive Systems da multinacional americana, a planta do Vale terá papel importante na estratégia global da companhia diante das perspectivas de crescimento do mercado de veículos híbridos e elétricos.

Estratégia global passa pelo Vale
A BorgWarner desembarcou no Vale em 2015 ao comprar outra multinacional que mantinha fábrica em Brusque, a Remy. A chegada ocorreu em um período difícil para o setor automotivo no Brasil, mas o cenário vem melhorando. O mercado está voltando, mas ainda em patamares muito distante de onde estava entre 2011 e 2013, que foi o pico. A planta local fatura R$ 100 milhões ao ano e integra uma rede global com operações em 17 países e mais de 27 mil funcionários.

Mais com menos
O viés do momento atual é de otimizar recursos e ter máquinas eficientes. Fazer mais com menos. E aí o processo de inovação é necessário. Brincamos dizendo que o Brasil é “mato alto”: a máquina “fala”, traz vários dados e o empresário não escuta. Os equipamentos geram informações jogadas fora. É vital trabalhar para que se tenha o melhor resultado operacional daquele equipamento, que pare menos e gere menos problema de qualidade. E isso afeta custos. Se tem um equipamento que gera menos problema de qualidade, que consome menos energia, faz mais num turno, você se torna mais eficiente.

Secmasc em Florianópolis
Dias 24 e 25 deste mês, acontece a 8ª edição do Secmasc (Deminário de Conciliação, Mediação e Arbitragem de Santa Catarina). Este ano, o evento volta para Florianópolis e acontece no Auditório Primavera do Impact Hub Floripa, na Rodovia José Carlos Daux, 4159 bairro Saco Grande. A palestra final acontece, no sábado 25, com o renomado advogado Carlos Alberto Carmona, de São Paulo, um dos integrantes na comissão que elaboraram a Lei 9307/96, mais conhecida com Lei da Arbitragem no Brasil. As inscrições para o evento podem ser feitas pelo site: www.fecema.org.br/secmasc.

Havan investe mais em Barra Velha
Depois de comprar 75 mil m2 de um terreno da Altona, em Barra Velha, no ano passado, a Havan fez nova proposta à empresa de Blumenau para adquirir outra fatia da área, que originalmente tinha 1,8 milhão de m2, esta ainda maior, de 425 mil m2. A rede varejista, com sede em Brusque, se dispõe a pagar R$ 25,5 milhões pelo espaço. A ideia é concentrar toda a operação logística da Havan em Barra Velha. Se confirmada, a aquisição de mais esta parte do terreno dobraria a área destinada ao centro de distribuição da rede varejista no município de Barra Velha, para 800 mil m2. A expansão é necessária para dar conta do projeto de crescimento de lojas. A meta é chegar a 200 lojas em 2022. Naquele local, a Altona construiria uma nova fábrica, deixando o atual parque fabril de Blumenau.

Mais empregos
O grupo têxtil Pasquini, de São José dos Campos (SP), se prepara para abrir um parque fabril em Itajaí, bem próximo à divisa com Brusque. As instalações estarão prontas até o fim do ano e a expectativa é de que a empresa abra 300 vagas. As primeiras começaram a ser oferecidas nesta semana no balcão do emprego de Itajaí, em diversos setores, de designer a operador de fábrica.

Comunicação
Com dívidas de R$ 1,6 bilhão, o Grupo Abril, responsável pelas revistas Veja e Exame, protocolou pedido de recuperação judicial. A companhia passa por um processo de reformulação que vem resultando na demissão de profissionais e encerramento de vários títulos editoriais.

Condecoração
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) conferiu ao brusquense Walter Orthmann, a medalha da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho. Ele completou 80 anos de tempo de serviço prestado à mesma empresa (Renauxview) e foi incluído no Guinness, o livro dos recordes. A concessão da Comenda foi proposta pelo ministro Alexandre Ramos, à presidente do TRT-SC, que prestigiou o ato.

Pistolagem
Parceria da impunidade, a cultura da pistolagem assombra o Brasil há tempos. A crença de que matar é fácil e de que o crime compensa produziu no País assassinos como Júlio Santana, matador profissional desde os 17 anos. Ele entrou no ofício levado pelo tio Cícero, que também lhe ensinou a rezar dez “Ave-marias” e vinte “Pai-nossos” depois de cada execução. Foram nada menos que 492 pessoas assassinadas, das quais Julião catalogou 487. Ele marcou cada uma em sua macabra “caderneta da morte”. Ali anotava o nome do mandante e da vítima, o valor pago e onde efetuou o “serviço”. Só não matou gestantes e outros pistoleiros. Não aceitava “fiado” e nem tirava a vida de quem estivesse dormindo. Fez fama em Porto Franco, cidade à beira do Rio Tocantins, no Estado do Maranhão. Júlio Santana fez de sua profissão um trabalho comum. Hoje está aposentado.

Duplicação finalizada
O secretário Paulo França espera concluir a duplicação da Rodovia Antônio Heil (SC-486) entre Brusque e Itajaí até o fim do ano. O que vai ficar para 2019 é a intersecção com a BR-101, obra grande que deve durar algo em torno de um ano.

Turismo
A Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa de SC aprovou projeto de lei que institui a Rota Turística Caminhos de Santa Paulina. O roteiro, que inclui cidades por onde passou a religiosa, integra Balneário Camboriú, Camboriú, Canelinha, Tijucas, São João Batista e Nova Trento. O projeto agora seguirá a plenário.

Alerta
O advogado e professor Osvaldo Agripino discorda do caráter simplista de uma matéria, quando alega que é mais complexo quando se trata de um Ministro de corte superior em um país com mais de 110 milhões de processos em tramitação. Mestrado ou doutorado são condições necessárias, mas não suficientes para ser ministro de uma corte superior. É preciso mais: moralidade, experiência destacada em matérias de competência da corte superior, dentre outros requisitos. É preciso repensar o modelo, que está falido. Vejam a insegurança institucional no sistema.

Energia
A conta de luz dos catarinenses vai ficar 13,86% mais cara a partir do dia 22 deste mês. O percentual de reajuste foi confirmado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Pesaram no aumento as altas com encargos setoriais e a pouca chuva que caiu nos últimos meses, o que encareceu a geração de energia.

Economia
Uma cartilha sobre “entenda a economia – dicas para o consumo consciente” começou a ser distribuída pelo Conselho Regional de Economia de SC na campanha em defesa da economia doméstica que marcou o dia do economista. O Conselho está empenhado em orientar as pessoas sobre aspectos práticos de saúde financeira.

Guabiruba sai na frente
Quem passa pelo município de Guabiruba observa que as extremosas já foram podadas em época correta e atualmente já estão todas brotando a espera de meados de novembro quando devem florescer. As cidades também se fazem com belos jardins o que encanta a população e visitantes. Belo exemplo.

Rodovia duplicada
Está sendo apresentado o projeto de duplicação da rodovia Ivo Silveira (SC-108) entre Gaspar e Brusque. A consulta pública está sendo organizada pelo Deinfra. O projeto está sendo elaborado pelo consórcio Beck de Souza/MPB, contratado por meio de licitação e financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Uma vez promovida a consulta pública o projeto deve ser finalizado até o final do ano. Com isso, a obra deve ser licitada em 2019. O projeto prevê a duplicação de 17 quilômetros. Ainda não há estimativa de custo.

Rotas alternativas
Com a duplicação da rodovia Ivo Silveita (SC-108), a ser executada, e da rodovia Antônio Heil (SC-486), que deve ser concluída até o fim do ano, motoristas de Blumenau, do Médio e do Alto Vale terão mais uma opção para chegar ao litoral. Em uma estimativa, saindo do complexo do Sesi, em Blumenau, em direção a Balneário Camboriú, foram anotadas três opções: 64,1 quilômetros em 57 minutos pela BR-470; 56 quilômetros em 58 minutos pela rodovia Jorge Lacerda (SC-412) e 60 quilômetros em uma hora e seis minutos pela Ivo Silveira e Antônio Heil. É bem provável que os tempos diminuam com a conclusão das obras em andamento e as que ainda serão executadas. Vale lembrar que a BR-470 está sendo duplicada e a Jorge Lacerda passa por revitalização entre Gaspar e Itajaí.

Sem pontos facultativos
Pomerode não terá mais ponto facultativo no serviço público municipal. Os vereadores aprovaram projeto de lei encaminhado pelo prefeito depois que um projeto de iniciativa popular foi rejeitado. A cidade é a primeira do país a proibir a prática de folgas remuneradas por lei. A Associação Empresarial de Pomerode foi uma das entidades que defenderam a ideia e mobilizaram a comunidade em abaixo assinado que deu origem ao projeto de iniciativa popular.

Lunelli em Luiz Alves
O Grupo Lunelli já buscava uma parceria com alguma camisaria antes de a Restoque anunciar, em abril, o fechamento da antiga fábrica da Dudalina em Luiz Alves. Os ativos deixados pela gigante varejista, uma área pronta para receber uma linha de costura e, principalmente, pessoas qualificadas para o serviço, atraíram a empresa, que alugou parte do espaço e iniciou as operações no município em 24 de julho. O objetivo é centralizar a produção da marca Hangar 33, uma das cinco que compõem o portfólio do grupo que hoje tem 16 fábricas e emprega 4,3 mil funcionários e faturou R$ 720 milhões no ano passado. A meta é triplicar o número de funcionários em Luiz Alves em apenas oito meses, dos atuais 30 para 100, e o Grupo estuda novas fusões e aquisições.

Melhores para se trabalhar
Duas empresas que nasceram no Vale estão na edição de 2018 da tradicional lista das melhores para se trabalhar no País feita pela revista Época Negócios e pelo Instituto Great Place To Work. A Cooperativa de Crédito Viacredi ficou na 15ª posição entre as grandes companhias, enquanto a BN Papéis, de Benedito Novo, aparece em destaque entre as médias. O ranking é uma espécie de termômetro de boas práticas de gestão de pessoas.

Crescimento
A Havan divulgou ter alcançado crescimento de 40% no primeiro semestre deste ano. Neste período, a varejista de Brusque abriu mais quatro lojas. Outras 10 estão previstas ainda em 2018, nas cidades de São José, São Bento do Sul, Biguaçu e Lages, totalizando 120 unidades, geração de mais 2 mil empregos e expectativa de faturamento de R$ 7 bilhões. A rede tem planos de chegar a 200 lojas até 2022.

... e diversifica investimentos
Apesar de a expansão da rede de lojas ser prioridade, o proprietário da Havan vem diversificando investimentos, que vão além do varejo. Recentemente anunciou a criação de um centro de treinamento focado em esportes eletrônicos. A empresa também tem projetos de pequenas centrais hidrelétricas no Rio Grande do Sul e está bancando metade da obra do One Tower, em construção pela FG Empreendimentos em Balneário Camboriú e que será depois de pronto, o maior edifício do Brasil, com mais de 70 andares.

Dohler
As vendas líquidas da Dohler, de Joinville, do segmento têxtil cama, mesa, banho e decoração, no semestre deste ano, somaram R$ 225,7 milhões, contra R$ 215 milhões em igual período do ano passado. A empresa teve lucro líquido no semestre de R$ 16,9 milhões. No mesmo período de 2017, o lucro foi de R$ 12,5 milhões. O Patrimônio Líquido (Capital Social e Reservas) soma R$ 550 milhões em 30 de junho.

Menos desemprego
Santa Catarina manteve, no segundo trimestre do ano, o status de Estado com a menor taxa de desemprego no Brasil. O índice, que era de 7,5% no mesmo período de 2017, recuou para 6,5% em 2018. A queda de um ponto percentual é maior do que a vista na média nacional, que foi de 13% para 12,4%. Os dados foram divulgados pelo IBGE.


Varejo
A Karsten inaugura dia 30 deste mês uma nova loja em Florianópolis, a sétima da empresa têxtil de Blumenau. O espaço vai funcionar na Avenida Beira-Mar Norte.

Expansão do negócio
Um dos grandes desafios de qualquer empresário é identificar oportunidades para fazer o negócio crescer. O empreendedor quer buscar novos mercados e alcançar o retorno do investimento logo no primeiro ano. Contudo, além das oportunidades, também há riscos na hora de expandir. Ampliar a estrutura da empresa, abrir uma nova loja, contratar mais funcionários ou, até mesmo, criar um novo produto demandam um planejamento bem estruturado e, também, um investimento inicial. O principal ponto a ser analisado é a identificação das tendências econômicas e de consumo. Não adianta expandir o negócio se o mercado e o cliente não estão prontos para recebê-lo.

Lavanderia
Apesar de o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ter recomendado, ainda em 2006, aos tribunais estaduais a criação de varas especializadas em lavagem de dinheiro e organização criminosa, pouco foi feito desde então. Pesquisa da Transpar~encia Internacional mostra que só existem no país sete varas, das quais uma no TJ-SC. Espantoso: dois dos maiores tribunais estaduais (de São Paulo e Rio de Janeiro), não possuem uma vara deste tipo.

Tratamento do Câncer de Tireoide com Iodo
A Clínica de Oncologia Reichow é a única no Vale do Itajaí a disponibilizar a internação para a iodoterapia. Terapia com iodo radioativo é usada no controle de tumores diferenciados da glândula tireoide. O objetivo deste tratamento, que combate as células cancerígenas presentes na tireoide é destruir as células que ainda restaram após a cirurgia (tereoidectomia) e diminuir a chance de recidiva do câncer. A Clínica, localizada em Blumenau, conta com uma estrutura física moderna, uma equipe multidisciplinar especializada e humanizada para seu tratamento.

Dica do gerente
O gerente de banco é a principal fonte de informação dos brasileiros na hora de escolher um investimento, segundo uma pesquisa da Anbima. Das pessoas que aplicam em produtos financeiros, 41% disseram buscar informações presencialmente com esse profissional. Os consultores em geral recomendam não deixar para fazer investimentos só com o gerente de banco pois suas recomendações são limitadas a produtos e interesses das instituições financeiras em que trabalham.

Cenário otimista
Apesar dos impactos da paralisação dos caminhoneiros, em maio deste ano, gradativamente a economia de Santa Catarina mostra sinais de retomada. Levantamento mais recente do IBGE, a Pesquisa Mensal do Comércio revelou que o volume de vendas do varejo catarinense aumentou 9,5% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Se analisados os meses de maio e junho, com os reflexos das barreiras nas rodovias, os resultados foram negativos para o Estado, mas ainda assim não impactaram no bom saldo do acumulado do semestre. Os setores que se destacaram e puxaram as vendas catarinenses nos seis primeiros meses de 2018 foram artigos de uso pessoal e doméstico que registrou alta de 16,5% no período e supermercados com 14,2%, o que mostra um otimismo dos consumidores.

Calçadas com asfalto
Mais barato e prático, o asfalto será testado como matéria prima para as calçadas feitas pela Prefeitura de Brusque. O uso desse material para passeios públicos já é realidade há muito tempo na Alemanha, país que serve de modelo para o município. O governo brusquense espera reduzir o custo de R$ 36 para R$ 16 o metro quadrado.

Barão maior
Vai ser ampliada em 4 mil m2 a estrutura da Escola Barão, no Centro de Blumenau. A tradicional instituição de ensino, que pertence a Rede Sinodal da IECLB, vai erguer duas edificações onde hoje está o prédio do Hotel City. Um dos prédios será usado para a educação infantil e o outro, maior, para o ensino médio. A ideia é atender à nova proposta para ensino de adolescentes que exige salas mais amplas, laboratórios e áreas de convivência.

Interplast
A Ilha da Reciclagem de Plástico, reunindo empresas, entidades e profissionais para demonstrar o ciclo de vida do plástico, foi um dos temas em destaque da Interplast – Feira e Congresso de integração da Tecnologia de Plástico, realizada em Joinville, na última semana. A Termotécnica, maior recicladora de isopor da América Latina, teve presença destacada no evento. Em defesa da sustentabilidade, defende que é inadmissível nos dias de hoje descartar o plástico em lixo comum.

Bons negócios
Encerrada mais uma edição da Pronegócio, em sua 46ª edição, organizada pela Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região, em parceria com o Sebrae-SC, a rodada contou com 173 segmentos participantes nos setores feminino, masculino e infantil, além de 14 empresas com produtos de pronta-entrega. Cerca de 270 empresas, que correspondem a 650 compradores, participaram desta edição, ao longo de seus cinco dias de realização, na Sociedade Santos Dumont. Agora, a entidade inicia os preparativos para a 47ª edição, que será de Outono/Inverno 2019. O evento acontece de 12 a 15 de novembro, também no Santos Dumont, em Brusque.

Satélite
Itajaí será a primeira cidade de Santa Catarina a contratar um serviço de identificação de vazamentos na rede de água por meio de satélite. A tecnologia é de uma empresa de Israel, que promete precisão de 92% no monitoramento e localização de vazamentos em até 4,5 metros de profundidade. O custo será de R4 320 mil ao ano. O sistema diminuirá a perda de água tratada e pode levar à redução das tarifas.

Primeiro berro
Uma das primeiras manifestações públicas do novo presidente da Fiesc, foi o desgosto pela elevação, para a indústria, de 15% no preço da energia elétrica, um dos principais insumos do setor, que não só vai pressionar os custos de produção como prejudicar a retomada da economia. O presidente registrou que há dois meses houve um salto de 26% no preço do gás natural. Com isso registramos que fica difícil produzir no Brasil e competir com outros países. O Paraguai está de braços abertos esperando pelos empresários descontentes. Oferece incentivos, energia bem mais em conta e outros atrativos, como mão de obra e encargos menos onerosos.

Incentivos para novos hotéis
Balneário Camboriú vai discutir mudanças no Plano Diretor para incentivar a instalação de novos hotéis e também benefícios fiscais para a requalificação dos estabelecimentos de hospedagem mais antigos. A proposta partiu do Instituto + BC, entidade formada por empresários, especialmente da construção civil e tenta reverter um problema histórico: a demolição de hotéis para dar espaço à construção de prédios residenciais. Nos últimos anos, pelo menos 10 sucumbiram ao “canto da sereia” da indústria da construção civil. A rede hoteleira é vista como “porta de entrada”, um primeiro contato entre o turista e a cidade que pode influenciar em futuros negócios, segundo o coordenador do Instituto + BC, empresário Nivaldo Pinheiro.

Despesas médicas
As deduções com despesas médicas sempre estiveram na lista da Receita Federal como um dos itens que mais levam à malha fina. Hoje, há diversas formas de cruzar os dados entre contribuintes, médicos, clínicas e planos de saúde. Além da declaração enviada pelos convênios com a lista de todos os pagamentos, o Fisco exige que os médicos particulares declarem o CPF de seus pacientes. Quando há despesas muito altas, a Receita também costuma jogar a declaração na malha para que o contribuinte prove o que gastou. É preciso ter todos os recibos.

Mercados de trabalho
Os MASCs abrem novos mercados de trabalho para advogados. Entre as vantagens de ser árbitro ou mediador estão a flexibilização na carga horária, possibilidade de atuar em várias empresas, um novo mercado de trabalho e uma forma eficaz e rápida de resolver o conflito do cliente. Com a crescente popularização dos Métodos Adequados de Solução de Conflitos (MASCs), o campo de atuação para advogados e outros profissionais que trabalham na área tem aumentado cada vez mais. Negociação, conciliação, mediação e arbitragem ampliam o mercado de trabalho de diversas formas, ao contrário do que muitos ainda receiam.Não é perda de mercado, mas sim ampliação.

Visite uma Câmara de Mediação e Arbitragem
Tire suas dúvidas. Visite uma Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem e leve suas pendências para uma solução rápida, econômica e sigilosa. Você, empresário, vai se surpreender.


Eventos em Joinville-SC

08/08/2018 11:00:00

Joinville recebe Interplast
Joinville recebe nos dias 14 a 17 de Agosto, a principal feira da indústria do plástico na América Latina, no Centro de Convenções e Exposições Expoville.
Editoria/Coluna/Seção/Autor: PEDRO


A Interplast – Feira e Congresso da Integração da Tecnologia do Plástico – e a EuroMold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos para a América Latina – reunirão mais de 400 marcas em 320 estandes do Brasil, da Ásia, da Europa e de outros países das Américas com novidades do design à produção de produtos de plástico. Mais de 25 mil visitantes são esperados para evento e a estimativa é a geração de R$ 200 milhões em negócios.

“Santa Catarina reúne cerca de 1.000 indústrias de transformação de plástico que somam mais de 32 mil empregos diretos nas unidades fabris. Anualmente, cerca de 1 milhão de toneladas de plástico são processadas no estado que possui grandes empresas de atuação nacional e internacional com destaque para peças técnicas, embalagens e descartáveis. Além disso, a região de Joinville concentra um polo de ferramentarias e de empresas de modelação do Brasil, além de grande parte da produção de peças injetadas em plástico, alumínio e cerâmica”, diz Richard Spirandelli Diretor da Messe Brasil, organizador do evento.

Na Interplast os visitantes encontrarão soluções de matéria-prima à máquinas e equipamentos. Já na quarta edição da EuroMold Brasil, que acontece simultaneamente à Interplast, contempla a cadeia de soluções para a indústria plástica, do molde à produção, que engloba design,simulação,engenharia,realidade virtual, CAD & CAM; prototipagem rápida; construção de protótipos e modelos; modelação e ferramentaria; equipamentos; máquinas ferramenta, garantia de qualidade e automação, além de processos e acabamentos.

O evento também conta com amostras de tecnologias para as indústrias com destaque para a adequação à indústria 4.0, rodadas de negócios, reunião nacional e recicladores e de fabricantes de perfis de PVC para a construção civil, congresso de inovação tecnológica, conferência sobre embalagens PET e workshops de expositores serão mais atrativos aos visitantes.

A Interplast e a EuroMold Brasil é uma realização do Sindicato da Indústria do Material Plástico de Santa Catarina(SIMPEC), com o apoio da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos(ABIMAQ), Associação Brasileira da Indústria do Plástico(ABIPLAST) e Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina(FIESC).

Para conhecer mais o evento, acesse: www.interplast.com.br/congresso